ÁGUIA – Consultoria Hoteleira Especializada

Dificuldades são para Profissionais

OS VINHOS

DOS VINHOS:
O Vinho é a bebida resultante da fermentação alcoólica, total ou parcial, de uvas frescas ou de seu mosto ou sumo (suco), produzidos segundo processos tecnológicos apropriados.
Esta é uma definição genética que tem também caráter legal, pois a designação “vinho”não pode verdadeiramente ser aplicada senão à bebida proveniente do fruto da vinha.
Estreitamente ligadas aos vinhos, pela sua origem, estão as aguardentes, bebidas de mais elevada graduação alcoólica resultantes da destilação dos vinhos ou dos bagaços da uva.
Um site sobre hotelaria restauração e afins, pertencente a alguém nascido em Portugal o vinho não pode deixar de merecer uma atenção muito especial, dada a tradição do País na produção de vinhos de qualidade e a importância que o mesmo representa como bebida para acompanhar as refeições, e, também , para a confecção de muitos pratos e molhos.
Os assuntos a tratar repartir-se-ão assim:
II – A grande diversidade de vinhos.Fatores de Qualidade;
III – Classificação dos produtos vínicos. Vocabulário para a Sua apreciação ;
V – Alguns vinhos e aguardentes estrangeiros (França, Itália, Alemhnha e outros países;

O vinho de cada prato;

PAUL BOCUSE
VIICuidados a dispensar aos vinhos antes de servir: Temperaturas apropriadas aos diferentes vinhos; Desenrolhamento das garrafas; Decantação dos vinhos velhos;
IX – O vinho na preparação de cocktails. O emprego do vinho na cozinha;

X –A organização e manutenção de uma garrafeira familiar: O local mais conveniente; A variedade dos vinhos; Como Comprar; Os vinhos que podem envelhecer; A colocação das garrafas; Os cuidados de manutenção da garrafeira.

No ícone um vinho para cada prato vamos transcrever já o que diz Paul Bocuse:

Paul Bocuse o “Pai”da culinária da atualidade o homem que simplificou a maior parte dos serviços para gastronomia diz em seu livro”O grande livro de Cozinha”sobre vinhos:

“Admito facilmente que uma refeição seja completamente regada a champanhe – é simples e delicioso.Mas encontrar os vinhos que acompanham cada prato é muito mais difícil. Mais uma vez, acho que a família não deve ter medo de inovar. Pode-se muito bem beber um vinho tinto com ostras.Não vejo nisso nenhum inconveniente. Pode-se também servir, acompanhando um prato de caça, um riesling, vinho da Alsácia de gosto notável, com marcante sabor de uva,mas é necessário prudência e, se a pessoa não estiver segura de si, deve optar pelas regras tradicionais.O essencial é a boa qualidade do vinho e para isso é preciso saber onde e de quem compra-lo. Os melhores são os vinhos que exibem o nome dos produtores. Quando o vinho tem o nome do produtor no rótulo,isso por si só já é sinônimo de qualidade.Costumo servir os vinhos a uma temperatura muito fresca, principalmente os Beaujolais. Os vinhos tintos de Borgonha são servidos a uma temperatura entre 10 e 12 graus e os bordeaux entre 15 e 16 graus . Muita gente pensa que o termo “ chambre”no vinho

significa coloca-lo perto do fogo ou do calor.Pelo contrário, o que se deve é coloca-lo no lugar mais fresco possível! O vinho tem sempre tempo de aquecer no copo onde é servido…”(Transcrição de Paul Bocuse).

20/09/2010 - Posted by | Aguia | , ,

Sorry, the comment form is closed at this time.

%d blogueiros gostam disto: