ÁGUIA – Consultoria Hoteleira Especializada

Dificuldades são para Profissionais

Admins. e Jornalismo

DIFÍCIL, não, Impossível de Engolir.

Em Florianópolis teve uma grave de Onibus que durou uns 3 ou 4 dias, embora até que esta fosse deflagrada aconteceram vários impasses ameaças toda a sorte de desmandos costumeiros quando não há comando. Na Coluna do Paulo Alceu, cina um comentário que é o primeiro desta lista, como coincidiu com um programa que eu vi na TV record, onde aparecia o prefeito contando “lorota” resolvi entrar no páreo, para que saibam que não lidam ainda, só com gente menos esclarecida. Seguem as postagens que tiveram vez nas colunas do Paulo Alceu, durante a contenda por mim levantada.

Dificil de engolir 2

02-07-2009

Sendo eles tomando prejuízo com um serviço que só recebe a vista e até com antecipação. Com a compra de passes por exemplo, por favor empresários nos contem outra pq essa não tem como colar.Um abraço e dale enganação.

Luciano Cascaes/São José

Difícil de engolir – Impossível

02-07-2009

Assistia no Primeira Página da Record News, um debate sobre a greve de ônibus na cidade….É UMA VERGONHA.
Estava um senhor, “Ricardo” se não me falha a memória que dizia que a passagem de ônibus custava para as empresas R$. 2,06 ou 2,18, a matemática dele era enrolada, mas já o era, porque na verdade não passava de história para boi dormir, senão vejamos: O preço do transporte é feito por quilometro rodado, e é claro que todos os ônibus têm uma quilometragem certa, já que as linhas são sempre as mesmas assim como os percursos, não há porque esse valor variar em mais de 5% isso para chegar ao absurdo. Aqui temos um custo fixo pronto.
Não sei o valor, mas vamos para números hipotéticos ficando assim mais fácil exemplificar. Se o ônibus custa R$. 6.000,00 para fazer uma determinada linha em seu horário total, e se no horário transportar, 3000 passageiros, cada passageiro custou R$. 2,00 – mas se ele transportou 3800, o custo por passageiro é de R$.1,58.(a variante pode ser para baixo, mas em outros casos é assim).
Este é apenas um exemplo para que se perceba que estão contando história para “boi dormir” e tudo o que disseram é Balela para não chamarmos aqui de mentira.
Depois apareceu o prefeito Dário Berguer com uma conversa mole, onde basicamente ele quis dizer que as passagens vão aumentar para acabar com a greve, pois ele dizia que ou a prefeitura aumenta o subsidio ou a passagem sobe, em qualquer dos casos é o contribuinte que paga a conta e isso é liquido e certo a prefeitura não fabrica moeda.
Depois acho que o próprio prefeito falava em “preservar o direito de ir e vir” e outros direitos líquidos e certos do cidadão.
Estes são direitos que a constituição nos concede e é obrigação do Estado garanti-los. Então porque não Garante? Onde está a autoridade? Acho que aqui sai da alçada da prefeitura e passa para a alçada do Governo do Estado.
Deixem que as “Lavadeiras” discutam o sexo dos anjos e mintam umas para as outras.
Use-se o Exército para manter a segurança pública e se os motoristas e cobradores não quiserem trabalhar, os soldados habilitados que dirijam os ônibus necessários para se manter a cidade em movimento só que sem cobradores. É assim que se garante o direito do cidadão, e não se fica refém de meia dúzia de mal intencionadas que paralisam toda uma região Metropolitana, à margem da Lei, mas que também nada lhes vai acontecer.
Experimentem tratar os contribuintes com dignidade, pelo menos uma Vez na vida, acreditem Ele (contribuinte) vai agradecer.
HÁ EMPRESA QUE DÁ PREJUÍZO LIQUIDA-SE, ENTÃO NÃO FIQUEM MENTINDO QUE ISSO É FEIO.
PORQUE PARA SER RAZOÁVEL PRECISO PERGUNTAR: SE O PREJUIZO É TÃO GRANDE HÁ TANTO TEMPO DE ONDE VEM O DINHEIRO PARA MANTER A EMPRESA ABERTA? CONTEM OUTRA.

Rui Ventura/Florianópolis

Planilha de composição de custos

03-07-2009

O Sr. Rui Ventura ao sustentar que o preço do transporte coletivo é feito por quilômetro rodado, com certeza nunca viu uma planilha de composição de custos de transporte coletivo. O cálculo não é assim tão fácil. Existem inúmeras variáveis que devem ser levadas em consideração, verbi gratia, a despesa na aquisição do ônibus, em quantos anos será a concessão para a empresa diluir a amortização deste investimento, combustível, pneus, data-base, dentre outras. Há linhas cujos ônibus rodam acima da capacidade, outros muito abaixo, tudo isso deve ser levado em consideração para aferir o preço da passagem. Não defendo as empresas, os empregados ou o município, apenas esclareço aos leitores deste blog que o cálculo é bem mais complexo do que aquele apresentado pe lo Sr. Rui Ventura.
É isso.

Francisco Guardini/Florianópolis

Planilha de composição de Custos

04-07-2009

Prezado Senhor Francisco Gardini:
Eu não tive a intenção de dar uma aula de economia aplicada, e no caso só vim esclarecer o que qualquer pessoa que entenda de custos sabe, que para se chegar ao valor referência, que foi o que eu usei por ser mais simples o entendimento, tudo isso tem que ser levado em conta e algumas coisas mais.Senão teríamos ainda que separar custo financeiro de custo operacional e então temos sim uma planilha bastante interessante.
Mas o que eu disse basicamente, é que se as empresas vêm perdendo conforme publicado nesta coluna dois milhões por mês, há anos, e estão abertas, seria interessante saber de onde vem o dinheiro para que elas operem, e talvez isto seja assunto para a Receita Federal. Ou Não?

Rui Ventura/Florianópolis

Bem para os que não acompanharam ou que daqui não são, fica a informação, a Greve acabou com o Comtribuinte Mais honerado Ainda. É UMA ETERNA VERGONHA. Cuidado que logo há eleiçções PRECISAMOS MORALIZAR O PAÍS.. Sob pena de ser impossível até mesmo a sobrevivência.

Pois é:

E com este título, Paulo Alceu se refere ao preço da Feijoada, e isto vem de encontro ao que já tentei que entendessem várias vezes. O preço da feijoada sobe, e o dos ingredientes desce. Explora-se o Turista, o cliente e não o Turismo. Na Verdade a maioria das casas que serve feijoada (ou qualquer outra coisa) desconhecem na integra um processo chamado custos. Os Administradores não sabem nem sequer imaginam, quantas feijoadas teriam que vender, para, por exemplo, abrir a casa naquele dia, até porque não sabem o lucro exato que estas lhes deviam proporcionar. E sabem menos ainda que se trabalharem com o lucro Honesto e correto de um restaurante, ao fim de tudo pago terá SOBRANDO (isto sim é o lucro) 33,33% – este é o percentual de lucro de um restaurante. Acima, está errado e exorbitante, abaixo o administrador precisa ser instruído, pois não tem a mínima noção do que está fazendo. (pode haver casos em que isto altere mas são muito raros e específicos. Não seria uma casa para Florianópolis ainda.)

Não entendendo de Custos, ele não vai conseguir entender que para a sua movimentação como um todo, é muito mais interessante vender 200 feijoadas a 17 ou 20 Reais por pessoa O que é Caro para Feijoada, do que vender 100 a 50,00. Parece um erro, não, não é. E eu garanto que prefiro e venderia 200 a 15,00 com muito mais lucro do que quem vendeu as 100 a 50,00. (Sem perder em qualidade e com certeza talvez até ganhando) Isto além de custos é Administração de unidades Hoteleiras e Similares. E acreditem 200 a 15 dará com certeza 50%+ de lucro do que as 100 a 50. E Não se esqueçam de que aqui, não falo de realização e sim percentual de Lucro.

Mas há que se prepararem para Administrar a Indústria do Turismo, e todos os seus departamentos.

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: